• helenaline9

Inadimplência: como evitar, como reduzir e como cobrar corretamente

A inadimplência infelizmente é uma realidade com a qual todo tipo de negócio é obrigado a conviver. O conceito de inadimplência se refere às dívidas que não são pagas no prazo correto, ou seja, o não pagamento de bens ou serviços até sua data de vencimento. É um dos maiores problemas de uma empresa e o verdadeiro terror dos empresários. Esse atraso no recebimento paralisa o negócio e dificulta um crescimento sustentável, por isso deve ser evitada a todo custo e quando acontecer deve ser corrigida o mais rápido possível. O nível de inadimplência no Brasil é medido por empresas como o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e o Serasa. O não cumprimento de um contrato ou obrigação na maior parte das vezes é causada por uma questão de conjuntura econômica e não pela vontade ou má fé dos clientes. As maiores causas apontadas são o desemprego e a diminuição da renda, ocasionando queda no fluxo de vendas e produção, causados pelo cenário de instabilidade da economia brasileira, o que gera uma crescente procura por compras parceladas para atender as necessidades de consumo. Ou seja, é uma situação muito comum quando clientes solicitam compras a crédito, principalmente as que incluem parcelamentos e que por falta de organização financeira resultam em indisponibilidade de capital suficiente para quitar essas dívidas no período estabelecido. Se a sua empresa oferece formas e métodos diferenciados de pagamento, como parcelamentos e mensalidades, a inadimplência certamente é um dos principais desafios. Não estimule o descompromisso por parte do cliente estabelecendo um relacionamento permissivo demais. É preciso estar atento e utilizar as melhores estratégias para fazer com que seus clientes quitem as dívidas com a sua empresa, caso contrário, verá o desequilíbrio no seu Fluxo de Caixa. Como evitar a inadimplência Deve fazer parte da estratégia empresarial conhecer o perfil do seu cliente e saber se ele é ou não um bom pagador, agindo de forma preventiva para evitar problemas que possam interferir negativamente no desenvolvimento da sua empresa, fazendo uma análise de crédito antes de fechar um negócio. A inadimplência compromete o fluxo financeiro do negócio pois se não tem dinheiro entrando, dificilmente o empresário terá condições de pagar as contas em dia. Por isso é muito importante saber o percentual médio de inadimplência da empresa, para que se possa realizar o planejamento financeiro do negócio, que impacta diretamente no lucro. E o planejamento é a melhor maneira de evitar o problema, isso inclui a elaboração de estratégias de cobrança e oferta de descontos para pagamento antecipado. Lembrar o seu cliente perto do vencimento é uma excelente estratégia e evita casos de esquecimento. Como reduzir a inadimplência Defina um responsável para monitorar o processo de pagamento e cobrança. Sempre emita notas fiscais e boletos, a correta emissão dos documentos fiscais é uma garantia de que haverá base legal para uma cobrança, caso necessário. Formalize suas transações com propostas comerciais ou contratos devidamente assinados, especialmente empresas que prestam serviços. Esse documento deve estabelecer punições, encargos e multas para o caso de inadimplência. É um instrumento que lhe garantirá negociar no futuro e conseguir receber pelo menos uma parte do pagamento de forma amigável (se não for possível receber tudo) e em caso de litígio, sua empresa terá muito mais chances de vencer. Como cobrar corretamente De acordo com o artigo 42 do Código de Defesa do Consumidor (CDC), “na cobrança de débitos, o consumidor inadimplente não será exposto a ridículo, nem será submetido a qualquer tipo de constrangimento ou ameaça”. E o artigo 71 prevê as penas para a infração de cobrança indevida: Infração: É aplicada àqueles que, durante a cobrança de dívidas, utilizarem de ameaça, coação, constrangimento físico ou moral, afirmações falsas e enganosas ou de qualquer outro procedimento que exponha o consumidor ao ridículo injustificadamente ou interfira com seu trabalho, descanso e lazer. Pena: Multa e detenção de 3 meses a 1 ano. Portanto o cobrador não pode, em hipótese alguma, ser abusivo ou atingir a dignidade dos clientes inadimplentes. Isso fere os direitos do consumidor, além de reduzir as chances de se chegar a um acordo. É preciso estar aberto a ouvir o devedor e negociar. Primeiramente, é preciso entender que os clientes inadimplentes não devem ser vistos como inimigos. A inadimplência pode ocorrer por diversos motivos e o seu objetivo é receber, apesar do atraso. Para isso o cobrador deve buscar compreender o problema e propor uma solução, seja uma extensão de prazo ou um parcelamento do débito. Caso não haja acordo, é importante que algumas medidas sejam tomadas:

  • Todos os documentos de cobrança de débito enviados ao devedor devem constar nome/razão social, endereço e CPF/CNPJ;

  • Ao contatar o devedor, o cobrador deve se identificar, informar sobre a dívida e os juros e multas incididos sobre ela;

  • O contato com o cliente deve ser realizado somente em horário comercial e pode ser feito por e-mail, telefone ou correspondência;

  • Contatos repetitivos e em excesso pode ser considerado como prática abusiva, além de não ser eficiente;

  • Para devedores há mais de 180 dias, o recurso poderá ser judicial por meio de protesto ou negativação. *Esse prazo não é usado por todos os tipos de empresas, podendo haver variação no controle de dívidas.

Como sua empresa lida com a inadimplência? Você coloca em prática todas essas dicas? Deixe sua resposta nos comentários. Anitelli Consultoria Telefone: (11) 96451-8785 E-mail: contato@anitelliconsultoria.com.br Site: www.anitelliconsultoria.com.br

0 visualização0 comentário